"As palavras voam,os escritos permanecem!"

Ciro di Verbena

BEM-VINDO AO MEU MUNDO

 

    Devo aqui confessar que muitas vezes tentei decifrar minha alma procurando insistentemente  entender e aceitar minha maneira de enxergar o mundo ao meu redor... Pobre de mim que não sabia, poeta que sou, que essa ânsia tamanha de sorver da vida o máximo de sonho e de magia, quando muitos entendiam como loucura e excentricidade mórbida, na verdade era meu estro de poeta, vulcão de sentimentos a eclodir poesia; Cá estou então, sem saber se por castigo ou um premio  do destino, cumprindo a minha sina de Poeta! No mais, vou  muito bem, obrigado !

Soneto da Entrega

Se o meu jeito de amar não te comove
E teimas em viver teu próprio sonho,
Se indiferente à entrega que proponho,
Teu norte é sempre o sopro que te move...

 

Se não vês um motivo que me aprove,
Entendas o meu pobre olhar risonho;
A esperança no amor, humilde eu ponho,
Noventa e nove vezes, vezes nove...

 

E os motivos imensos da insistência
Desse amor que eu te sinto loucamente
Equivalem à força em que o renegas...

 

Se não queres amar-me, se assim pensas,
Meu amor vai viver sempre insistente,
Do alento confortante das entregas!

Ciro di Verbena

Andanças

 

Deixa que eu cante meus versos de amor

Quando a tristeza envolver minha vida,

Livre do medo, liberto da dor,

Deixa a ilusão me mostrar a saída...

 

Deixa que eu sinta o prazer, o calor,

Que hoje lá fora a paixão me convida;

Posso sonhar, seja o sonho que for,

Pouco me importa a aflição da partida!

 

Enquanto sonho eu tiver, serei livre,

E os desamores terríveis que tive

Fenecerão para sempre em lembranças...

 

E dos meus versos virá à canção

Puros encantos e o meu coração

Renascerá para novas andanças!

Ciro di Verbena

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-youtube